Posso utilizar o bicarbonato de sódio como suplemento alimentar?

Ele é eficaz na melhora do rendimento esportivo?

Alguns suplementos alimentares (Recursos Ergogênicos Nutricionais – RE) têm se mostrado como aliados dos praticantes de esporte. Essa linha de produtos vem crescendo, absurdamente, a cada ano. Uma parte deles pode ser eficaz na melhora do rendimento esportivo (preparação física) ou até mesmo para aqueles que visam evolução estética (perda de gordura ou ganho de massa muscular). Porém, muitos não cumprem aquilo que prometem. Não há evidência cientifica para os benefícios sugeridos. É extremamente importante avaliar se há necessidade de utilizar RE. Hoje irei comentar sobre o bicarbonato de sódio (BS).

Com um preço muito mais acessível, se comparado aos suplementos convencionais, este produto é usado na prática esportiva, principalmente, para regular o PH (relação de íons hidrogênio no sangue – ph < 7,35 meio ácido e PH > 7:45 meio básico) e diminuir a acidose. Essa “acidose muscular” é responsável pelo processo de fadiga que, muitas vezes, acarreta na interrupção do exercício de alta intensidade. O sangue funciona como uma solução-tampão, que evita que o seu pH sofra grandes alterações. O pH do sangue e dos fluidos extracelulares se mantém na faixa entre 7,35 a 7,45. Faixa neutra.

Tobias e colaboradores (2013) investigaram os efeitos do BS em 37 atletas de judô e Jiu-jitsu. Eles foram submetidos a um teste chamado Wingate e executaram o teste durante 30 segundos em intensidade máxima. Os voluntários utilizaram 500mg da substência por kg corporal durante 7 dias. Os resultados mostraram que os voluntários que usaram o bicarbonato de sódio conseguiram sustentar a intensidade do teste por mais tempo. Sendo assim, de acordo com este estudo, o bicarbonato de sódio parece ser eficaz para retardar a fadiga.

A característica do esporte, que poderia se beneficiar deste suplemento, apresenta um perfil metabólico que tem, em média, até 3 a 5 minutos aproximadamente de duração contínua. Ex.: natação (200 ou 400m livre, 200m medley), corrida de 800m e provas de lutas como judô e Jiu-Jitsu. O futebol por ser uma atividade intermitente (momentos de alta intensidade e de baixa intensidade fazendo com que tenha acidose muscular) também poderia se beneficiar deste produto.

Entretanto, o uso deste suplemento em esportes de longa duração (continua) como Triathlon, maratona, ciclismo etc não apresentam efeitos comprovados de melhoria na performance. Algumas pessoas reportam desconforto gastro e, eventualmente, diarréia nos primeiros dias de uso do BS. Essa substância, em contato com os ácidos do estômago, aumenta a produção de “gases” com distensão abdominal. Neste caso há uma sensação de “querer arrotar” frequentemente. Muitos atletas que utilizam dessa estratégia apresentam dificuldades para tomar várias doses ao longo do dia! Isso, talvez, seja a maior desvantagem em fazer o uso. Portanto, parece ser coerente não experimentar em uma competição e, sim, testar durante os treinos.

Autor / Fonte:Por Magno Luiz, nosso nutricionista esportivo e educador físico.